Joe Berardo, e o seu advogado, dormem na Policia Judiciária

O Juiz Carlos Alexandre, do Tribunal de Investigação Criminal (TIC)l, só vai ouvir Joe Berardo e André Luiz Gomes na quarta-feira à tarde.

No entanto, as buscas da Policia Judiciária ainda não terminaram. O que está em causa são alegados crimes que causaram prejuízos superiores a mil milhões de euros.

O Ministério Público e a Polícia Judiciária detiveram o empresário madeirense Joe Berardo, devido suspeitas de crimes como burla qualificada, fraude fiscal e branqueamento de capitais. Berardo é um dos suspeitos de uma mega-operação que está em curso, tendo também terá sido detido o seu advogado, André Luiz Gomes, como noticiou O TURISMO..PT esta manhã.

Também Carlos Santos Ferreira, ex-presidente do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos, foi constituído arguido durante as buscas domiciliárias de que foi alvo durante esta terça-feira. A notícia foi avançada pela TVI. Até ao momento, é o único ex-responsável da Caixa que foi constituído arguido.

O advogado do empresário já foi ouvido, no TIC, pelo Juiz, enquanto arguido do caso Caixa Geral de Depósitos.

Joe Berardo apenas só será ouvido esta quarta-feira à tarde. Apenas no final do interrogatório do empresário madeirense, é que o Ministério Público promoverá as medidas de coação, ficando a decisão final sobre as mesmas a cargo do juiz Carlos Alexandre, titular dos autos no TICl. De realçar que o interrogatório poderá não ficar concluído esta quarta-feira. Neste momento o empresário e o advogado irão dormir na prisão da Policia Judiciária.

 

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade