Lisboa tem um Centro de Interpretação do Bacalhau, onde parte à descoberta da Terra Nova

Lisboa tem um Centro de Interpretação do Bacalhau, onde parte à descoberta da Terra Nova
Divulgação

A cidade de Lisboa tem uma nova atracção onde se conta uma das mais épicas histórias de Portugal: a descoberta da Terra Nova e a aventura nos mares gelados pela pesca do bacalhau.

Com o intuito de homenagear um símbolo da gastronomia portuguesa, da cultura popular e da identidade nacional (o bacalhau), o novo espaço interactivo combina o melhor da tecnologia com o mais fantástico da tradição.

Este novo espaço interactivo combina o melhor da tecnologia com o mais fantástico da tradição, num regresso à epopeia dos portugueses, com vista para o encontro do rio com o mar, estando integrado no projecto do Novo Cais de Lisboa que tem como objectivo requalificar a zona ribeirinha de Lisboa/Terreiro do Paço e promover o Tejo e as actividades a ele ligadas. 

Para Fernando Medina, presidente da CML, “criar, gerir e promover para reabilitar e dar vida a Lisboa tem sido, desde sempre, o nosso foco. Mesmo perante adversidades tão difíceis como a que atualmente vivemos, não parámos de trabalhar na valorização da cidade, sendo hoje possível abrir portas a mais um projecto de qualificação no Terreiro do Paço”.

O espaço divide-se em duas áreas principais: No Piso zero, recua-se no tempo na sala d’A Saga e assiste-se à narrativa da pesca dos portugueses no Atlântico Norte e também uma exposição de objectos do espólio do Museu Marítimo de Ílhavo utilizados na pesca do bacalhau. Na sala O Adeus, conhece-se a dimensão humana e social da pesca do bacalhau, em que o visitante é igualmente é convidado a experimentar, durante um minuto, o que era a solidão dos marinheiros do bacalhau a bordo de pequenos dóris. No espaço Frota Branca, revive-se a memória lendária da ‘white fleet’, através de uma recriação do Creoula, e de histórias como o trabalho a bordo e o enquadramento sociopolítico das tripulações na era dourada da pesca do bacalhau. Escuta-se, em discurso directo, testemunhos únicos de pescadores sobre os momentos épicos e dramáticos que a pesca do bacalhau implicava. Destaca-se ainda, na Propaganda, a forma como o Estado Novo difundiu e manipulou além-fronteiras este tema.

No Piso superior, fala-se sobre a tradição alimentar do bacalhau do Atlântico e o nascimento do mito do Fiel Amigo. O visitante é convidado a sentar-se à mesa, para degustação virtual, com o intuito de assistir à forma como o bacalhau entrou na nossa gastronomia e cultura. Já na sala Bacalhau 20.20 a informação recai sobre a reinvenção cultural do bacalhau, a pesca na actualidade, a reinvenção gastronómica do bacalhau e a sustentabilidade ambiental.

O Centro Interpretativo da História do Bacalhau oferece ainda ao visitante um conjunto de experiências interativas, como desafia-lo a contribuir com uma receita inédita de bacalhau, ser fotografado a bordo de um dóri, sentir a textura de um bacalhau ou consultar a Enciclopédia do Bacalhau, certificada pela Confraria Gastronómica do Bacalhau.

O presidente adjunto da ATL, José Luís Arnaut, salientou que “este novo Centro Interpretativo da História do Bacalhau é um passo importante na valorização de Lisboa e na capacidade de inovação e diferenciação da sua oferta, numa altura em que, mais do que nunca, é necessário voltar a potenciar o Turismo”.

Este espaço ocupa o Torreão Nascente do Terreiro do Paço e inclui zona de corte e venda de bacalhau, zona de estar com livraria e zona de degustação de petiscos e o Restaurante Terra Nova (antigo Populi), onde o bacalhau é o protagonista da ementa.
O centro encontra-se aberto todos os dias, das 10:00 às 20:00 e tem o custo de: Adulto: 4€; Sénior, com mais de 65 anos e Estudantes com idade superior a 16 anos, 3€; Criança dos 06 aos 15 anos, 2€; menores de 06 anos têm entrada gratuita. Existem também um passes combinados com 15% de desconto: História do Bacalhau e Lisboa Story Centre, 09€;  História do Bacalhau e Arco da Rua Augusta, 9€; História do Bacalhau com Lisboa Story Centre e  Arco da Rua Augusta, 11,50€.

Mídia

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade