Circuito Especial Rajastão por 1445 euros com Solferias

Circuito Especial Rajastão por 1445 euros com Solferias
Divulgação

O Solfrerias tem um programa para o Circuito Especial Rajastão, na India, durante nove dias e sete noites por 1445 euros.

 

A Índia conserva, até aos dias de hoje, vestígios da presença portuguesa por lá, sendo Goa o local onde essa presença é mais forte. Pensar na Índia é pensar em cores alegres, temperos, sabores, tradição, cultura e espiritualidade.

A sua capital, Deli, é um moderno centro cultural e político, com um riquíssimo património cultural e onde é possível apreciar centenas de monumentos. Na visita à cidade, não pode deixar de conhecer o Forte Vermelho, mandado construir pelo Imperador Shah Jahan.

Recomenda-se ainda a visita a Jama Masjid, a maior mesquita da Índia e a segunda maior do mundo, e local da cremação de Mahatma Gandhi, e o imponente complexo de edifícios muçulmanos dos finais do século XII, em que predomina o célebre Minarete Qutub Minar, construído em 1199. O Mausoléu do Imperador Humayun, Porta da Índia, o Palácio Presidencial, os edifícios do Parlamento e Connaught Place, bem como a zona comercial de Deli, são outros locais a não perder.

Recomendamos ainda Jaipur, conhecida por cidade rosa, devido à cor dos materiais utilizados na construção dos seus principais monumentos. Esta cidade foi fundada, em 1728, pelo Marajá Sawai Jai Singh e é a capital do Rajastão. Aqui irá encontrar o Palácio da Cidade, o Observatório, o Palácio dos Ventos.

Não deixe de assistir à cerimónia Aarti, no templo de Birla. Destaque ainda para o Forte Amber, um palácio romântico do Rajastão, da dinastia de Kachawaha, para Hawa Mahal, Palácio dos Ventos, e para o Observatório Astronómico.

Em Fatehpur Sikri, hoje uma cidade desabitada devido à falta de água, pode descobrir um autêntico museu em pedra. Destaca-se Jama Masjid, uma cópia da mesquita de Meca, o túmulo de Salim Chishti, Panch Mahal e outros palácios.

Agra, capital de vários impérios, fica situada nas margens do rio sagrado Yamuna. Foi completamente destruída em 1311 pelo invasor Mahmud Ghanzi e reconstruída no século XV por Sikander Lodi, que a tornou sede do seu governo. Foi, ainda, a Capital do Império Indiano durante a Dinastia Mogol, que dotou a cidade de belos monumentos.

Existe tanto para descobrir na Índia que uma só viagem vai saber a pouco. Contudo, não pode voltar a casa sem estar ao pé do célebre Taj Mahal, uma das maravilhas artísticas do mundo, símbolo de amor do imperador mogol Shahjahan para servir de mausoléu à sua muito amada esposa, a Imperatriz Mumtaz Mahal, que fatalmente morreu durante um dos seus combates.

Para mais informações e reservas, consulte uma agência de Viagens.

Fazer descarga de anexos:

Fim do Ano

Fim do Ano

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade