José Saramago, prémio Nobel de Literatura há vinte anos

No dia 08 de Outubro de 1998 José Saramago tornou-se o primeiro, e até agora único, Prémio Nobel de Literatura em língua portuguesa.

Comemorando a distinção atribuída ao escritor português, há vinte anos,foram e serão múltiplas as iniciativas a lembrar um prémio único, até agora, da Literatura Portuguesa.

As celebrações começaram a 06 e 07 de Outubro, com uma iniciativa organizada pelo Gabinete do Primeiro-Ministro em conjunto com a Fundação José Saramago: o Primeiro-Ministro António Costa visitou um lugar emblemático na vida e obra de José Saramago: Lanzarote onde se encontrou com o seu homólogo espanhol Pedro Sánchez.


Entre os dias 08 e 10 de Outubro, em Coimbra, terá lugar o Congresso Internacional “José Saramago: 20 anos com o Prémio Nobel”, coordenado pelo Professor Carlos Reis, que conta com seis dezenas de comunicações e mais de 300 participantes.

No primeiro dia do Congresso será apresentado o livro Último Caderno de Lanzarote, uma edição da Porto Editora, inédito de José Saramago.

Este livro será também apresentado em Lisboa, a 12 de Outubro, dia em que a Biblioteca Nacional de Portugal inaugura uma exposição documental dedicada a José Saramago.

Esta sessão será também de apresentação de “Um país levantado em alegria”, de Ricardo Viel, que conta os bastidores dos dias que antecederam e que se seguiram ao anúncio do Prémio.


A 15 de Dezembro, encerrando as comemorações, o Grande Auditório da Culturgest será palco da estreia mundial da sinfonia Memorial, composta por António Pinho Vargas, baseada em três romances de José Saramago e celebrando também os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.


Além de Lisboa, no Porto, em Madrid, Guadalajara, Belém do Pará, Vigo, Lanzarote, Azinhaga e em muitos outros cantos do mundo, José Saramago e a língua portuguesa serão celebrados. refere a nota da Fundação Saramago

 

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade