Accionistas da Pullmantur recusam recuperar a Companhia

Accionistas da Pullmantur recusam recuperar a Companhia
Divulgação

O administrador concorrente admite agora que não existe qualquer plano de viabilidade

É a altura da despedida de uma das companhias de cruzeiros mais queridas do publico espanhol.

Os accionistas da Pullmantur (Springwater e Royal Caribbean com 51% e 49%, respectivamente) decidiram proceder à liquidação da empresa.
O processo será executado de forma gradual, prevendo-se que esteja concluído no prazo de um ano, escreve o jornal espanhol, “Cinco Dias”.

O administrador responsável pelo concurso Pullmantur, comunicou aos colaboradores que não existe nenhum plano de viabilidade para salvar a companhia, mensagem que contrasta com o que foi emitido no passado mês de Novembro, quando assegurou ter conseguido um acordo com a Royal Caribbean no sentido de garantir a viabilidade da mesma.

Na ocasião afirmou que tinha obtido os fundos necessários para proceder à elaboração do plano de viabilidade bem como levar a cabo o processo de reorganização necessário para adequar a companhia à nova realidade.

Agora falta saber quem sucede no processo de reembolso do dinheiro entregue pelos clientes antes do início da crise sanitária.

A administração prometeu conseguir as devoluções antes do Natal, embora a maioria das agências continuem sem conseguir o dinheiro dos seus legítimos donos, os clientes.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade