Filipe Abranches ganha o “Grande Prémio do Festival Portugal Sou Eu”,

“Grande Prémio do Festival Portugal Sou Eu” foi para o filme “Chatear-me-ia Morrer tão Joveeeeeeem...” de Filipe Abranches

O “Grande Prémio do Festival Portugal Sou Eu”, uma das categorias em competição no Festival Caminhos do Cinema Português, que reúne as principais obras produzidas em Portugal, foi entregue ao filme “Chatear-me-ia Morrer tão Joveeeeeeem...“, de Filipe Abranches.

O “Grande Prémio Portugal Sou Eu”, uma distinção especial que premeia o que de melhor se produz no cinema nacional, foi entregue, pela primeira vez, a um filme de animação, durante a cerimónia de encerramento da 22ª edição do festival, que decorreu no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra.

Numa altura em que a Campanha de Natal “Portugal Sou Eu” passa nos principais meios de comunicação, com o objectivo de convocar os portugueses a consumirem produtos nacionais, o programa voltou a associar-se ao Festival Caminhos do Cinema Português para levar a mensagem aos amantes do cinema e lembrar que “No Natal, surpreendo com o que é nosso” e que “Acreditar em Portugal começa comigo”, frases que dão mote à campanha.


Do júri responsável pela atribuição do “Grande Prémio Portugal Sou Eu” fizeram parte Rita Salema, Paulo Peralta, João Tordo, Luís Gaspar, Teresa Tavares e Margarida Leitão, que decidiram por unanimidade os vencedores da principal secção do festival e distinguiram o filme “Chatear-me-ia Morrer tão Joveeeeeeem...“ pela actualidade e pertinência do tema e originalidade do traço do autor.

Na edição do ano passado do festival de cinema, o “Grande Prémio Portugal Sou Eu” foi entregue ao filme “Irmãos”, de Pedro Magano.


A 22ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português, que este ano decorreu simultaneamente em Coimbra e em Leira, entre os dias 19 e 26 de novembro, contou com várias dezenas de filmes em competição.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade