"A palavra dos artistas" um ciclo de cinema a exibir no S. Luiz

Os Artistas Unidos, em parceria com o S. Luiz Teatro Municipal e Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, promovem, a partir de 06 de Outubro, um ciclo de cinema intitulado "A palavra aos artistas".

Segundo os Artistas Unidos, a iniciativa decorre por ocasião da exposição "Narrativa de uma colecção -- Arte portuguesa na colecção da secretaria da Cultura (1960-1990)", patente no novo espaço do Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC - Museu do Chiado).


"Nikias Skapinakis: O teatro dos outros", de Jorge Silva Melo, é o filme que abre, no dia 06, pelas 18:30, na sala Mário Viegas do Teatro Municipal S. Luiz, a iniciativa. O filme é apresentado por Jorge Silva Melo e pela historiadora Raquel Henriques da Silva.

Ao longo do ciclo serão apresentados os filmes produzidos pelos Artistas Unidos sobre artistas que integram a colecção Secretaria de Estado da Cultura, actualmente exposta no Museu do Chiado.


A 19 de Outubro será projectado "António Sena: a mão esquiva", a que se seguirá uma conversa com Filomena Molder, a 09 de Novembro é a vez de "Ana Vieira: e o que não é visto", seguido de conversa com Paulo Pires do Vale, e a 25 de Janeiro de 2016 será exibido "Álvaro Lapa: a literatura", a que se seguirá uma conversa com José Bragança de Miranda.


A 08 de Fevereiro será exibido, em estreia absoluta, na sala principal do S. Luiz Teatro Municipal, "Ainda não acabámos como se fosse uma carta de Jorge Silva Melo".

A 22 de fevereiro será projectado "Bartolomeu Cid dos Santos /por terras devastadas", após o que haverá uma conversa com Samuel Rama, e a 14 de Março será projectado "Ângelo de Sousa: tudo o que sou capaz", havendo depois uma conversa com José Gil.


A 04 de Abril será mostrado "Joaquim Bravo, Évora, 1935, Etc. Etc. Felicidades", após o que haverá uma conversa com José Miranda Justo, e a 02 de Maio será exibido "A África de José de Guimarães", a que se seguirá uma conversa com Nuno Faria.

Todos os filmes foram realizados por Jorge Silva Melo, excepto "A África de José de Guimarães" cuja realização foi feita em conjunto com Miguel Aguiar.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade