"Lisboa na Rua" traz "Fitas na Rua" o cinema ao ar livre e para todos

O cinema está na rua já na noite de hoje, sai e em todos os fins de semana até 19 de Setembro. Um regresso, a cores ou a preto e branco

Lisboa na Rua não pára. Concertos, Fado, e agora o Fitas na Rua. O Fitas na Rua é um convite, em "homenagem ao cinema ambulante que percorria as aldeias de Portugal.

Será uma itinerância dentro da cidade, onde todo o território pode ser transformado em sala de cinema.
O projecto pretende com a ligação aos espaços criar sessões que ficam na memória, e toda a cidade é uma infinita possibilidade, tal como os filmes", diz o programador Sérgio Marques ao DN.

Sabemos que o cinema sempre teve um fraquinho por Lisboa, seja numa relação de alma ou de cenário.

O Fitas na Rua deste ano foi à procura de raridades, no intuito de dar a conhecer obras "menos vistas e menos acessíveis", como é o caso muito particular da primeira sessão, de Heróis do Mar, de Fernando Garcia, no Terreiro das Missas (ao lado da estação fluvial de Belém).

"Heróis do Mar estreou em 1949 no Teatro São Luiz. Pouco tempo depois perdeu-se o som do filme, e é por isso que é desconhecido.
Teve apenas uma ou outra exibição na Cinemateca. Sem o som, o filme não é percetível, mas depois de encontrado o guião original foi possível "descobrir" a história e perceber o que dizem os actores.
Assim, a partir do guião dos criadores e actores, Flávia Gusmão e Rui Rebelo, prepararam uma sonoplastia que acompanhará a exibição.


Para dia 23 está prevista pelas 22:00, na Ribeira das Naus, a exibição de "Os Amantes do Tejo", um filme francês com Daniel Gélin, que conta com a participação de Amália Rodrigues.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade