Directora do Turismo de Macau está a trabalhar na ligação aérea Lisboa Macau

por: António Manuel Teixeira
Directora do Turismo de Macau está a trabalhar na ligação aérea Lisboa Macau
PressTur

Já há muito planeado, falado, mas nunca concretizado. Voo entre Portugal e Macau, continua a ser um sonho.

A directora do Turismo de Macau está a trabalhar para conseguir ligações aéreas mais próximas entre Portugal e Macau, uma ambição que o presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) e o cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong também afirmam partilhar, enaltecendo a “conexão fulcral” entre os dois territórios, escreve o PressTur.

Estamos a ver se há a possibilidade de haver ligações mais directas com Portugal, ou através de uma outra cidade perto de nós”, afirmou Maria Helena de Senna Fernandes, directora do Turismo de Macau (DST), num almoço realizado em Macau com dirigentes da APAVT, agentes de viagens e operadores turísticos portugueses, e representantes do Turismo de Portugal.

Ao PressTUR, durante a Expo Internacional de Turismo de Macau (MITE), que decorreu até Domingo, 02 de Julho, Senna Fernandes declarou que “ainda não” tem notícia da abertura de voos entre Portugal e Macau, mas garantiu que irá “continuar a lutar”.

Após o anúncio de que o Congresso da APAVT de 2025 será em Macau, o presidente da Associação, Pedro Costa Ferreira, destacou aos jornalistas a importância da existência de melhores ligações aéreas entre os dois países para acelerar “o crescimento dos fluxos turísticos”.

O dirigente da APAVT afirmou esperar chegar ao Congresso “não diria com voo directo, mas pelo menos com ligações aéreas mais amigáveis, mais próximas, que tornem o destino e os mercados emissores mais próximos”.

Macau funciona como uma conexão fulcral, uma porta de entrada dos turistas portugueses para toda a China e uma porta de saída de toda a China para o destino turístico Portugal”, acrescentou Pedro Costa Ferreira, citado pelo PressTur.

No mesmo sentido, o cônsul-geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Alexandre Leitão, afirmou que “seria um sonho de muitos dos que aqui habitam a existência de uma linha aérea directa de Macau ou de Hong Kong para Portugal, que já existiu no passado”.

Temos inscritas no Consulado mais de 150 mil pessoas com nacionalidade portuguesa, o que significa que temos um grande potencial para, daqui, viajar com regularidade para Portugal e de Portugal para outros pontos”, enalteceu o responsável dos interesses nacionais, no stand do Turismo de Portugal na Macau International Travel Expo (MITE).

Salientando a importância de uma ligação aérea directa, o represante de Portugal destacou ainda que somos “um enorme país turístico” e um hub para o eixo atlântico, enquanto Macau integra a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, que tem 90 milhões de habitantes com “um nível médio de vida muitíssimo alto” , logo “um mercado alvo extraordinário”.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways

Actualidade