IATA: As pessoas voltam a confiar na aviação

por: António Manuel Teixeira
IATA: As pessoas voltam a confiar na aviação
O Turismo PT

A IATA declarou hoje que Abril foi mais um mês de “forte” procura da aviação, com crescimentos superiores a 40% face ao periodo homólogo de 2022, no entanto os voos internacionais ficarem ligeiramente acima de 80% de Abril de 2019.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo menciona que o tráfego total da aviação mundial atingiu em Abril 90,5% do tráfego que teve no mês homólogo de 2019, mas os internacionais acabou por não ultrapassar os 83,6% do que foi em 2019, o que evidencia que o impacto da pandemia está longe de estar superado.

A perspectiva da industria é a melhoria, uma vez que a inflação está em abrandamento, disponibilizando mais recursos para a aquisição de viagens, Os consmudores estão a voltar a confiar e voltar a viajar.

 

Estes mesmos factores foram destacados pelo director-geral da IATA e e-CEO do IAG, Willie Walsh, que conclui que concorrem para a perspectiva de continuação de crescimento forte e sustentado da procura de transporte aéreo e de moderação da pressão do lado dos custos.

 

Segundo a Associação os ganhos em taxa de ocupação, com a taxa média a situar-se em 81,3%, sobressaindo as norte-americanas, com 85,6%, as europeias, com 83,8%, e as latino-americanas, com 81,4%.

E também assinalou que o tráfego doméstico já superou o nível pré-pandemia, no entanto segundo a sua informação o tráfego doméstico em Abril representou apenas 42% do tráfego total.

 

A associação reforçou as suas críticas ao caso holandês, que diz ser ilustrativo de opção errada pela penalização das companhias por falhas de terceiros, designadamente “gestão ineficiente” e “falta de pessoal” nos serviços de navegação.

A única medida que poderia melhorar a situação é o Céu Único Europeu, acrescenta, comentando que evitar a “repetição dos erros europeus” noutras regiões “já seria um útil ponto de partida”.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade