Confederação do Turismo de Portugal alerta para atrasos nos voos, por falta de pessoal

Confederação do Turismo de Portugal alerta para atrasos nos voos, por falta de pessoal
Viral Hog

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP), alerta para os problemas nos aeroportos internacionais, nomeadamente o excesso de filas de espera e a falta de recursos humanos.

A CTP mencionou na sua página que "importantes associações internacionais como a Associação de Serviços Aeroportuários (ASA) e a Conselho Internacional de Aeroportos (ACI), alertaram na semana passada: há demasiadas filas de espera nos aeroportos, filas que duram horas, e não há pessoal suficiente para lidar com passageiros e bagagem".
 
A realidade que a Confederação apresenta, em que "após dois anos perturbados por restrições sanitárias, muitos empregados que trabalhavam nas companhias aéreas saíram para fazer outras actividades", sente-se em vários sectores do Turismo. Salienta também que o "absentismo também é elevado porque aqueles que ficaram viram os seus salários sofrer reduções - o sistema de trabalho a tempo reduzido não existe em todo o lado - e as condições de trabalho deterioraram-se, apesar de o tráfego aéreo estar a recuperar".
 
Nos Países Baixos, por exemplo, houve greves no mês passado. Tudo isto está a causar sérios problemas no transporte aéreo. Nos dias 06,07 e 08, devido às férias da Primavera em alguns países da Europa, a KLM teve de cancelar mais de 70 voos de e para Amesterdão. O mesmo congestionamento em Londres, Bruxelas, etc.
 
A CTP alerta que "ainda não regressámos aos níveis de tráfego aéreo pré-Covid, estamos a cerca de 60% do tráfego antes da crise (2019)". No entanto é importante referir que não o observamos desde Março de 2020, quando a aviação parou..
 
A Confederação afirma: "Observa-se que a actividade está a retomar muito rapidamente. Na Europa, a procura cresce de forma muito relevante, com um aumento de 425% no passado mês de Março, em comparação com Março de 2021". Mas um factor de extrema importância é existe a guerra na Ucrânia, "que provocou o encerramento de algum espaço aéreo, mas também o aumento do preço dos bilhetes de avião, devido ao crescimento dos preços do petróleo. No entanto, os viajantes estão presentes, e querem viajar".
 
Os aeroportos estão com pressa em recrutar pessoal, mas não é assim tão simples. Por exemplo, "em Paris, há uma escassez total de 4.000 pessoas nos dois aeroportos Roissy e Orly. Oficiais de inspecção, e técnicos de manutenção". No entanto, dada a natureza sensível do tráfego aéreo, o recrutamento "requer precauções e verificações, especialmente na obtenção dos cartões de acesso, que permite que as pessoas trabalhem em áreas restritas dos aeroportos". A CTP salienta que existem notícias de "salários inflacionados, empresas como os aeroportos parisienses ou os seus subempreiteiros estão a enfrentar grandes exigências de aumentos salariais".

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade