IATA revela que os resultados, embora em queda, foram melhores que em Fevereiro

IATA revela que os resultados, embora em queda, foram melhores que em Fevereiro
O Turismo PT

A procura por viagens aéreas continua em queda, tendo em Março uma descida de 67,2% face a período homologo, embora com uma pequena “melhoria” face a Fevereiro, quando a quebra tinha sido de 74,9%, segundo a IATA.

Segundo a Associação Internacional de Tráfego Aéreo (IATA), o melhor desempenho de Março pode-se explicar pela recuperação registada no mercado doméstico, uma vez que o tráfego aéreo internacional permaneceu “bastante restrito”, conforme comunicado de imprensa.

No comunicado revela que “a procura de passageiros internacionais em Março ficou 87,8% abaixo de Março de 2019, uma melhoria muito pequena em relação à queda de 89,0% registada em Fevereiro de 2021, em comparação com dois anos atrás”, pois tem vindo a comparar os dados de 2021 com 2019, sendo que “as comparações entre os resultados mensais de 2021 e 2020 são distorcidas pelo impacto extraordinário da COVID-19”.

Já o mercado doméstico global registou uma descida de 32,3% em relação aos níveis pré-crise (Março de 2019), o que traduz uma melhoria significativa face a Fevereiro de 2021, quando o tráfego doméstico caiu 51,2% em comparação a igual  período de 2019.

Todos os mercados, excepto Brasil e Índia, apresentaram melhoria em relação a Fevereiro de 2021, com a China a ser o principal contribuinte”, acrescenta a IATA.

Na Europa, a descida foi de 88,3%, também “um pouco à frente da queda de 89,1% em Fevereiro”, indica a o regulador, referindo também uma queda de 80,0% na capacidade e de 35% no load factor, que ficou nos 49,4%.

A Associação alerta, também, para o risco de discriminação que a aposta apenas na vacinação pode representar e desafia, os governos a apostarem nos “testes acessíveis, oportunos e eficazes” como opção à vacinação e de forma a facilitar as viagens. Desafiando-os a aceitarem testes digitais, bem como os certificados de vacinação, para a evitar filas e grandes períodos de espera nos aeroportos, à semelhança do que já se verifica em alguns destinos.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade