Assombro na Luthansa: não pode comprar a Alitalia

Assombro na Luthansa: não pode comprar a Alitalia
DiVulgação

A União Europeia proibe a compra de mais de 10% de outras companhias aéreas


Italia é um território em constante mudança. Basta dizer que há quatro anos que a Alitalia, a sal companhia aérea de bandeira, está em queda e desde então os planos mudaram vezes sem conta. Quase tantas como muda o governo.

 Agora com a chegada de Mario Draghi, parece que ninguém quer saber de nada sobre a nacionalização e deixou-se cair a idéia poderá ficar na Lufthansa que já mostrou algum interesse.

Mas entre ontem e hoje passou uma eternidade, porque entretanto surgiu a pandemia da Covid19, especialmente duro com as companhias aéreas.

Ontem, na sede da companhia foi recebida com estupefacção a mensagem vinda de Italia. A  Lufthansa luta agora pela sua própria sobrevivência o que não dá para pensar em assumir uma companhia aérea
como a Alitalia.

De facto, incluíndo juridicamente, a companhia alemã não pode comprar mais de dez por cento de nenhuma outra companhia aérea porque não esqueçamos, o governo deu dinheiro com condições que se juntam às impostas pela União Europeia.

Lufthansa não poderá ficar com mais de dez por cento de nenhuma outra companhia aérea do mundo enquanto não devolver 75% da recapitalização que lhe foi dada pelo Governo.

Como é fácil de compreender, sem data para o regresso à normalidade, é impossível hoje em dia pensar em que a Lufthansa possa gerar a liquidez suficiente para programar uma devolução de capital que lhe permite sonhar com a Alitalia.
Por outro lado a Lufthansa criou algumas condições muito duras contra a tripulação, queria a Alitalia mas saneada, ou seja com a tripulação certa para poder voar.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade