Air Europa poderia criar recursos próprios para liquidar a dívida

A compra da Air Europa pela Iberia no momento mais crítico da História da Aviação não deixou ninguém indiferente.


Predominam os que opinam que a família Hidalgo vendeu a companhia a preço de ouro, tendo em conta a situação de paralisia que vive a indústria, embora haja quem pense que  a companhia aérea da IAG é a grande triunfadora pelo facto de que não terá de gastar nem um euro dos 500 milhões acordados até finais de 2027


É justamente no prazo de pagamento que assenta a grande esperança da Iberia, que impôs esta condição como requisito obrigatório para concluir a aquisição.

O motivo da aquisição é que se espera que a companhia aérea da Globalia tenha a partir de 2022 uma contribuição positiva e que, quando houver uma reactivação vigorosa da aviação este Verão ou em princípios de 2022, possa chegar criar os seus próprios recursos para liquidar a dívida contraída com a SEPI e o ICO, que em conjunto sobe aos 600 milhões, além de chegar ao montante de 600 milhões acordados com a família Hidalgo.

Segundo “El Economista”, a inflação também poderia jogar a favor da Iberia, uma vez que os referidos 500 milhões de euros de hoje serão menos em Setembro
de 2027.

Em declarações àquele meio, o presidente da Companhia Aérea da IAG, Javier Sánchez-Prieto responde às vozes de que lhes ofereceram a Air Europa.
A Air Europa seria um presente se não tivéssemos que pagar os 500 milhões… Creio que a operação tem o seu preço justo porque pode ser muito positiva para o hub de Madrid e permitirá o desenvolvimento de ambas as companhias.
É certo que houve um ajuste muito importante no preço e ao mesmo tempo pode haver uma recuperação muito rápida que nos beneficiará mais”, refere.


Sánchez-Prieto esclarece ainda que: “não foi uma negociação fácil” revelando orgulho “por ter descido o montante a metade e que as condições de pagamento permitam fazer frente sem secar a liquidez até 2027”. E o responsável continua : “ O horizonte é começar a trabalhar em conjunto captando as sinergias e desenvolvendo as companhias de forma a criar fluxos que façam frente às despesas” acrescenta.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade