Qatar Airways já nota "sinais de recuperação das viagens internacionais de lazer"

Qatar Airways já nota "sinais de recuperação das viagens internacionais de lazer"
Divulgação

A Qatar Airways anuncia novos voos e o seu presidente garante ser possível "confiar na Qatar Airways para viajarem para onde quiserem".

A frota da Qatar Airways permitiu continuar a voar durante a pandemia, mantendo a posição de principal transportadora internacional com mais de 700 voos semanais para mais de 100 destinos.

A companhia aérea vai aumentar a oferta para vários destinos:

- Cidade do Cabo (aumento da capacidade da época alta com voos diários, a partir de 16 de Dezembro)

- Durban (aumento da capacidade da época alta até três voos semanais, a partir de 18 de Dezembro)

- Maldivas (aumento para o triplo dos voos diários, entre 17 de dezembro e 10 de Janeiro)

- Maputo (aumento da capacidade em época alta até três voos semanais, via Durban, a partir de 18 de Dezembro)

- Phuket (voos a partir de 04 de Dezembro, com aumento para três semanais, a partir de 18 de Dezembro)

- Seychelles (três voos semanais, a partir de 15 de Dezembro)

- Zanzibar (aumento  da capacidade em época alta, operada com o A350-900)

O Chefe Executivo do Grupo Qatar Airways, afirmou em comunicado: "À medida que as restrições de viajar diminuem, estamos a começar a sentir os primeiros sinais de recuperação das viagens internacionais de lazer".
Salientando que a prioridade da companhia continuou  "a voar durante os primeiros meses deste ano, de forma a ajudar quem precisasse no regresso a casa".
Mas, nesta segunda vaga, Akbar Al Baker referiu ser também proporcionar "opções mais flexíveis aos passageiros e agentes para planearem as viagens das próximas férias de Inverno".
Por esse motivo a companhia aumentou o número de destinos, como é o caso de Cidade do Cabo, Maldivas, Seychelles e Zanzibar.
Akbar Al Baker garante, no comunicado ser possível "confiar na Qatar Airways para viajarem para onde quiserem, sempre que quiserem com as opções mais flexíveis".

 

A Qatar Airways recebeu recentemente três novos aviões Airbus A350-1000 de última geração, aumentando a sua frota total de A350 para 52 aviões, com uma idade média de 2,6 anos.

Uma vez que o número de passageiros diminuiu drasticamente, a transportadora "imobilizou a sua frota de aviões Airbus A380, uma vez que não é ambientalmente justificável operar um avião tão grande no mercado actual".

Ao contrário do que existe em Portugal, em que a Taxa de Carbono é imposta, na Qatar Airways "permite compensar voluntariamente as emissões de carbono associadas à sua viagem no ponto de reserva".

 

Após dia 28 de Março de 2021, a companhia planeia reconstruir a sua rede para 126 destinos, incluindo 20 em África, 11 nas Américas, 42 na Ásia-Pacífico, 38 na Europa e 15 no Médio Oriente.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade