Para sobreviver à crise o Grupo IAG revê totalmente a sua estratégia

Para sobreviver à crise o Grupo IAG revê totalmente a sua estratégia
Divulgação

A direcção do Grupo International Airlines (IAG) viu-se obrigada a rever toda a sua estratégia para sobreviver à maior crise na história da aviação.


O objectivo desde o inicio da pandemia foi proteger o efectivo e reforçar a liquidez.
De momento parece ter conseguido com uma drástica contenção de gastos e ampliando as linhas de financiamento.

No entanto estas e outras medidas também provocaram um maior nível de endividamento, passando dos 7.571 milhões de há um ano para 11.096 em finais de Setembro.

O grupo de que fazem parte Vueling e Iberia terminou Setembro com 5.011 milhões de euros de efectivo o que corresponde a uma diminuição de 1.672 milhões de euros relativamente a 31 de Dezembro de 2019.
Somando as linhas de financiamento gerais e as aeronaves não utilizadas o que ascende a 1600 milhões de euros a liquidez total ascende a 6.600 milhões.

O Grupo IAG também acordou novas linhas de financiamento de aeronaves a um ano para unidades antigas e novas num valor total de 870 milhões de euros. No terceiro trimestre assinou uma renovação plurianual do acordo com a American Express que inclui um pagamento adiantado de 830 milhões de euros, correspondendo uma parte deles a uma compra antecipada de Avios.

Para além de todas estas acções a matriz da Iberia levou a cabo uma reestruturação dos seus custos para os ajustar aos níveis da procura adoptando reformulação de pessoal e de fornecedores, bem como regendo-se por programas de regulação temporal de emprego e equivalentes.


Paralelamente acordou no adiamento da entrega de 68 aviões prevista para 2020 até 2022 o que em conjunto com as reduções de investimento total não relacionado com aeronaves, levou o investimento total imobilizado em 2020 a atingir 1500 milhões de euros relativamente ao nível previsto no princípio do ano.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade