TAP prefere deixar clientes insatisfeitos a contornar as suas regras

TAP prefere deixar clientes insatisfeitos a contornar as suas regras
Divulgação

A TAP, embora esteja em péssimas condições de vendas, assim como financeiras, prefere que os clientes procurem outras companhias.

No passado mês de Agosto o Jornal O TURISMO PT comprou um bilhete, pela TAP, antes de Portugal ser considerado 'destino não seguro', para Londres.

 Após várias tentativas de contacto com o call center da TAP, envia um e-mail para um membro do Gabinete de Imprensa a explicar o sucedido.

Posteriormente conseguimos falar com uma operadora, que nos explica: "se alterar até à hora do voo, não pagará nada". Isto porque a Companhia decidiu que devido aos vários pedidos de alteração ou cancelamento terá a "oferta da primeira alteração", salientando que "tem garantida em reservas feitas até 30 de Setembro, para partidas até 30 de Novembro".

Uma vez que é uma incerteza saber quando o Reino Unido considerará Portugal Continental, um destino seguro, não faz qualquer sentido "alterar até à hora do voo, caso contrário pagará a taxa de no show (falta de comparência)", conforme explicou esta tarde (17/09) Joana Ferreira do call center da empresa.

Certo que são as regras da TAP, e que aceitamos as regras no acto da compra do bilhete.

No entanto, não faz qualquer sentido não contornar as suas próprias regras, pois muitos dos passageiros preferem perder o valor do bilhete, do que ficar 14 dias encerrados num quarto de hotel em quarentena. Isto irá causar falta de confiança na Companhia, pois ninguém gosta de perder dinheiro.

Mas a Transportadora prefere deixar o cliente insatisfeito, podendo-o até perder para outra Companhia, do que optar por emitir o voucher.

Perante tal informação, voltamos a contactar o funcionário, que nos respondeu "não podem fazer notícia [do sucedido], pois o call center não é uma fonte oficial da TAP, justificando que "a operadora não sabe que está a falar com um jornalista". No entanto recordámos o membro da Companhia que "antes de ser jornalista é cliente, assim como um cliente pode ser jornalista".

Recordamos que o voucher permite ao cliente usar a verba despendida, durante um ano, para qualquer destino da TAP.

Votação Pública Festival ART&TUR

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade