Ryanair com um prejuizo de 185 milhões de euros

Companhia aérea de low cost fechou o trimestre de Abril a Junho no vermelho, contando voltar a ter prejuízo, mas de menor valor, no trimestre em curso.

A companhia aérea irlandesa Ryanair teve no segundo trimestre deste ano (que corresponde ao primeiro trimestre do seu ano fiscal) um prejuízo de 185 milhões de euros, que compara com um lucro de 243 milhões alcançado no mesmo período do ano passado, conforme comunicado.

As receitas caíram de 2,3 mil milhões de euros para apenas 125 milhões, num quadro operacional em que o número de passageiros caiu, em termos homólogos, 99%, de 41,9 milhões para somente meio milhão.

Durante a pandemia, a Ryanair também conseguiu reduzir em 85% os seus custos operacionais, mas isso não chegou para salvar a Companhia do prejuízo, noticiou o EXPRESSO.

A empresa diz ter tomado medidas, nos últimos meses, para lidar com a pandemia e o impacto da queda da procura, sobretudo face à concorrência de companhias aéreas "fortemente subsidiadas".

Em comunicado refere que "o grupo negociou cortes salariais moderados com o pessoal e os sindicatos que deverá ajudar a evitar perdas de emprego generalizadas".

A empresa espera no segundo trimestre do seu ano fiscal (terceiro trimestre de 2020) um prejuízo mais baixo e conta obter, no exercício de abril de 2020 a abril de 2021 um total de 60 milhões de passageiros.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade