NAV Portugal registou uma quebra de 36% de voos, em Março

A NAV Portugal geriu menos 24,3 mil voos ao longo do mês de Março, uma quebra de 36% face ao mesmo mês de 2019.

De acordo com os dados divulgados hoje dia 06 de Abril, pela NAV Portugal, registaram-se 43,8 mil movimentos contra os anteriores 68 mil nas duas regiões de informação de voo da entidade que presta serviços de navegação aérea no espaço aéreo nacional.

O comunicado da entidade refere que “os números evidenciam o impacto da pandemia de Covid-19 e das diversas medidas assumidas por vários Estados para conter o ritmo de contágio, medidas que determinaram quedas abruptas no sector da aviação civil a nível global”.

Apesar da descida do tráfego no mês de Março, como um todo, se ter situado em 36%, a entidade salienta que só após "o dia 16 que se iniciou um ciclo de quebras cada vez mais acentuadas à medida que diversas ligações começaram a ser suspensas".

Nesse sentido, nota-se que nos primeiros quinze dias do mês a NAV Portugal "geriu perto de 31,8 mil voos, uma redução de apenas 2% face ao mesmo período de 2019". Por sua vez na última metade do mês, a entidade controlou perto de "12 mil voos, menos 66% em relação à segunda metade de Março do ano anterior". Mas se nos focarmos na última semana do mês, "a quebra do tráfego superou os 85%".

O comunicado salienta ainda que “os valores registados na última semana de Março, ao que tudo indica, deverão manter-se ao longo do corrente mês, sendo por isso expectáveis quebras a rondar os 85% e 95%". Declarou ainda que no que se refere às "suspensões de ligações aéreas irão provavelmente manter-se, isto além do encerramento temporário dos aeroportos em Portugal, e várias companhias já anunciaram que manterão a maioria dos aviões em terra até maio”.

Em relação aos outros dias do primeiro trimestre de 2020, é de salientar que "o tráfego aéreo mostrava sinais de estabilização em Janeiro e Fevereiro, com os perto de 119 mil movimentos geridos nesses dois meses a situarem-se praticamente ao mesmo nível do período homólogo de 2019".

Para o presidente do Conselho de Administração da NAV Portugal, Manuel Teixeira Rolo, “a queda acentuada do tráfego é bastante preocupante, por tudo o que tal representa em termos de impactos na economia, no emprego e na vida das pessoas”. No entanto, salienta que “a prioridade hoje é conter o mais possível o impacto de uma disseminação acelerada do COVID19, sendo essa uma batalha a que todos estamos convocados”.

O Coronavirus provocou uma queda abrupta do tráfego por todo o mundo. Considerando todos os voos geridos na rede Eurocontrol, "o tráfego diário em Março caiu 40,6%, de uma média de 27,3 mil movimentos diários para 16,1 mil". Queda que será mais pronunciada em Abril.

Sobre o tráfego nos principais aeroportos do país "a evolução foi semelhante à do tráfego global, com quebras bastante pronunciadas a partir da segunda metade do mês".

No aeroporto de Lisboa, a primeira semana de Março terminou com um crescimento de 0,72% de tráfego, mas na segunda semana foi evidente um recuo de -2,94% e a terceira -50%. Por sua vez, os últimos dias, o tráfego afundou -86,7%, registando-se 525 voos contra os 3.591 voos da última semana de Março de 2019.

A Norte, no aeroporto do Porto, o tráfego na primeira semana de Março registou 2%, caindo para -4% na semana seguinte e -57% na terceira semana. Na última semana de Março, a NAV geriu -87% de voos a partir da Torre do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na prática 244 contra 1.927 voos na mesma semana de 2019.

No aeroporto de Faro, a primeira semana de Março obteve um resultado de +10% de voos controlados. Nas semanas seguintes foram registadas quedas de -6%, -35% e -86%, respectivamente, face às mesmas semanas do ano anterior. Na última semana do mês, Faro ocorreram 159 voos, sendo que na última semana de Março de 2019 foram registados 1.098.

Na ilha da Madeira, o aeroporto Cristiano Ronaldo, no Funchal, registou resultados de -1% e -3% nos primeiros quinze dias, seguindo-se -35% na terceira semana e -91,3% na última semana do mês.

No Funchal, e na última semana de Março, foram geridos 44 voos, contra os 504 registados na mesma semana de 2019.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade