easyJet decide parar totalmente toda a sua frota

Perante a restrição de inúmeras viagens e o bloqueio  de muitos países a easyJet decidiu para todos os seus voos.



Como resposta á restrição sem precedentes de inúmeras viagens e aos bloqueios implementados em muitos países, uma resposta à progressão do coronavírus, a easyJet decidiu para toda a sua frota.

Como a própria companhia informa em nota de imprensa,  nos últimos dias “operou quase 650 voos de resgate até o momento, trazendo de volta a casa mais de 45.000 clientes. O último desses voos de resgate foi operado no domingo, 29 de  Março.”
E na nota da companhia pode ainda ler-se que: “Vamos continuar a trabalhar em parceria com os governos para operar mais voos de resgate, caso nos seja solicitado.

Nesta fase, e sem a certeza da data para o reinício de voos comerciais, está a ser avaliada continuamente a situação. Com base nas regulamentações e na procura, será actualizada toda a informação ao mercado.”

 

No seguimento desta nota a easyJet garante que esta “a tomar todas as medidas para controlar custos e despesas não determinantes para o negócio a todos os níveis, de forma a mitigar o impacto da COVID-19. A suspensão das operações de toda a frota reduz os custos de forma significante”.


Por outro lado, pode-se ler que “a easyJet mantém-se forte do ponto de vista financeiro, sem refinanciamentos de dívida com vencimentos até 2022. Mantém-se as discussões com os investidores, que reconhecem a robustez do seu modelo de negócio”.     

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade