Luis Araújo desvaloriza problemas causados pela TAP

Luis Araújo desvaloriza  problemas causados pela TAP
O Turismo.pt

Para Luis Araújo, presidente do Turismo de Portugal 2019 foi um melhor ano que 2018.

Segundo Luis Araújo, "com os dados que temos é um crescimento rondando os 4% e em turistas à volta de 12%".

Relaivamente aos atrasos sistemáticos da TAP e perguntando se tal situação pode prejudicar o afluxo turístico no país, Luis Araújo descatrou-se de comentar. Apenas referiu que "não são as empresas que regulam o turismo e o numero de turistas, e tendo em conta os atrasos no aeroporto as pessoas ficarão menos positivas face ao país". Sublinhou, continuando a desviar-se do tema, que "temos feito um esforço gigantesco de promoção de qualidade no país" e que "todas as entidades se esforçam ao máximo".

Para o presidente o que é "extremamente importante" é que "temos privilegiado a mobilidade dentro do território e isso não temos deixado de lado", justificando "porque não vivemos só de uma companhia aérea". Quanto ao péssimo resultado que os aereoporto de Ponta Delgada e Lisboa obtiveram, respondeu que "não vivemos só isolados no Aeroporto de Lisboa, temos cinco aeroportos no país". Rematando que "não podemos deixar de pensar que isso só aconteça aqui também acontece nos outros países".

Quanto ao novo Aeroporto, no Montijo, o Presidente da Confederaçao de Turismo Portuguesa mostrou-se de acordo com o anúncio apresentado pelo Ministro das Infrasestruturas. Sobre o assunto apenas referiu que "precisamos um aeroporto novo. A decisão está tomada. Vamos avançar".
Relativamente às perspectivas para este ano o dirigente enumerou "o Turismo militar, Turismo literário e o Enoturismo", exactamente o que a Secretária de Estado do Turismo tinha anunciado na semana passada.
Acrescentando que "estamos a crescer a níveis nunca antes vistos. Estamos a crescer junto de mercados de outros quadrantes", voltando a referir que "precisamos de um aeroporto novo".

Estimular o consumidor final com campanhas dirigidas ao Reino Unido aos Estados Unidos e à Alemanha que estamos a tentar recuperar.

Dia dos Namorados

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade