Ministério Público francês acusa Air France de negligência e imprudência

Para o ministério Público francês a Air France foi “negligente e imprudente” no acidente que matou 228 pessoas,


O acidente aconteceu a 01 de Junho de 2009 e matou as 228 pessoas que seguiam a bordo. Agora, dez anos depois, o Ministério Público de Paris quer levar a companhia aérea a julgamento.

Depois de uma investigação sobre o acidente aéreo de 2009, o Ministério Público francês quer levar a Air France a julgamento acusando a companhia aérea de ter sido “negligente e imprudente”.

A acusação assenta no facto de a companhia não ter fornecido aos seus pilotos informações suficientes sobre o procedimento a ser adoptado em caso de anomalias nas sondas que medem e controlam a velocidade das aeronaves. À data do acidente, já existiam registos de incidentes similares ocorridos nos meses que antecederam o desastre.

O acidente do voo AF447 aconteceu a 01 de Junho de 2009, durante a travessia transatlântica entre o Rio de Janeiro e Paris, vitimando todas as 228 pessoas que seguiam a bordo, de 34 nacionalidades.
 Foi o acidente com maior número de vítimas mortais da história da Air France.

O Ministério Público francês concluiu ainda que não existem acusações suficientemente fortes contra a fabricante da aeronave (a Airbus) para um julgamento.
A batalha judicial dura há já dez anos e as duas empresas – Air France e Airbus – tinham sido indiciadas em 2011 por “homicídios culposos”, refere a AFP.

Em 2012, uma investigação apontava para a existência de erros da tripulação, problemas técnicos e falta de informações dos pilotos no caso de congelamento da sonda – que desorientou os pilotos do voo AF447 em 2009. Depois, numa segunda investigação, falou-se numa “reacção inadequada da tripulação” da Air France, mas o relatório gerou contestação pública por ilibar a Airbus de quaisquer responsabilidades.
Fonte Público

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade