Ryanair compra a Malta Air e passa a operar no Norte de África

A companhia aérea de baixo custo, Ryanair, entra no mercado norte-africano com a compra da Malta Air.

 

A Ryanair anunciou vai adquirir a Malta Air, uma companhia aérea startup com base em Malta, permitindo à transportadora irlandesa aumentar consideravelmente a sua presença em Malta e entrar no mercado norte-africano, com ligações à partida de território maltês.

Num comunicado enviado à Comunicação Social, a Ryanair explica que, com esta aquisição, vai aumentar para seis Boeing 737 o número de aeronaves na sua base de Malta, estabelecendo ainda o compromisso de chegar aos 10, nos três próximos anos, permitindo criar mais 350 postos de trabalho em Malta.

Com a aquisição, os aviões da Ryanair passam a estar registados no país e vão sofrer uma mudança de imagem, prevendo-se que venham a ostentar as cores da Malta Air até ao verão de 2020, enquanto as duas centenas de tripulantes da companhia passem a ter contratos de trabalho locais, com pagamento de taxas em Malta.

Michael O’Leary, CEO da Ryanair afirmou que “a Malta Air vai orgulhosamente levar o nome e a bandeira de Malta a mais de 60 destinos em toda a Europa e Norte de África, enquanto procuramos fazer crescer a frota baseada em Malta, rotas, tráfego e empregos nos próximos três anos”, destacando a parceria estabelecida com as autoridades de turismo de Malta.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade