Os aviões Boeing 737 MAX continuam sem operar até Junho

Os Boeing 737 Max vão continuar a não voar nos EUA até ao próximo mês de Junho, como é o caso da American Airlines (AA), a maior companhia aérea do mundo.

Segundo a estação televisiva a CNN, a AA cancelou cerca de 90 voos diários até dia 05 de Junho, devido "à necessidade de oferecer um melhor serviço aos clientes afectados, que estão a ser contactados pela empresa para conhecerem outras opções disponíveis".

A AA tem 24 aparelhos B737 Max na sua frota e não irá ter nenhum a operar até que sejam esclarecidos os acidentes da Lion Air e Ethiopian Airlines, que envolveram este modelo de avião sem razão aparente.

Algumas companhias aéreas estão mesmo a ponderar pedir uma compensação à Boeing, responsável pela produção deste aparelho, por perdas devido à paragem forçada dos aviões, como é o caso da transportadora nórdica Norwegian Air e da indiana Spicejet.

Recorde-se que os voos em aviões B737 Max foram proibidos em grande parte do mundo logo após o acidente da Ethiopian Airlines, a 10 de Março. China, Indonésia e Etiópia foram os primeiros países a proibir voos nestes aparelhos, aos quais se seguiu a União Europeia, a 12 de Março, e os EUA, que tomaram a mesma decisão no dia 13.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade