Costa Cruzeiros reforça medidas de precaução na sua frota

Tendo em conta o alerta global da Organização Mundial de Saúde relativamente à propagação do coronavírus surgido na cidade chinesa de Wuhan, Costa Cruzeiros decidiu aumentar a segurança nos seus navios, de forma a proteger passageiros e tripulação.


Deste modo e a partir de agora, “nenhum passageiro, visitante ou tripulante de qualquer nacionalidade que tenha viajado da ou para a China continental nos últimos 14 dias poderá embarcar nos navios da Costa Cruzeiros.”

"A Costa Cruzeiros mantém o estreito contacto com as autoridades sanitárias internacionais e locais para garantir a monitorização e proteção constantes da saúde", disse Neil Palomba, Presidente da Costa Cruzeiros. "As nossas equipas médicas a bordo também são actualizadas de forma contínua pelo departamento central de serviços médicos e garantem que os procedimentos e exames para prevenção normal e extraordinária sejam implementados a bordo de todos os navios da frota, dependendo de qualquer cenário internacional em desenvolvimento”.


As novas medidas seguem os procedimentos que a empresa já tinha adoptado há algumas semanas, incluindo a introdução de um formulário médico para embarque de passageiros e exames sanitários pela equipa médica a bordo.

A segurança e a saúde dos passageiros são a prioridade número um da Costa Cruzeiros.
Nos navios da Costa Cruzeiros, são tomadas medidas de precaução, “como a triagem de viajantes e tripulação, se as circunstâncias o exigirem”.

Além disso, todos os navios da frota estão equipados “com instalações médicas com uma equipa dedicada, disponível 24 horas por dia, e podem contar com aconselhamento e apoio de profissionais e instalações médicas externas”.

A indústria de cruzeiros “é uma das mais bem equipadas e experientes no campo da proteção da saúde”., refere a nota de imprensa

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade