Quinta da Abelheira onde convive com a natureza e a pintura

por: António Manuel Teixeira
Quinta da Abelheira onde convive com a natureza e a pintura
Quinta da Abelheira

O Turismo Rural Quinta da Abelheira estreia-se com produção biológica certificada, e uma vasta colecção de obras de pintores portugueses.

Com uma sólida base na herança da Quinta, mas com um olhar para a inovação, o projecto turístico é um reflexo do estilo de vida rural contemporâneo e descontraído. Rodeada pela natureza, a Quinta pretende dar a conhecer um pouco mais de Portugal e a sua cultura. Nesse sentido o empreendimento decorou cada quarto a um pintor português, com obras originais e catálogos, fornecendo pequenos detalhes sobre a vida dos memsos.

Os hospedes poderão ver, também, parte da colecção que foi exibida na Fundação Calouste Gulbenkian da "A Obra Perdida" de Emmerico Nunes, um dos pais do Modernismo em Portugal. Amadeo de Sousa Cardoso, Manuel D´Assumpção, Jorge Barradas, António Soares, Manuel Bentes, Almada Negreiro, Cristiano Cruz, Carlos Botelho, José Tagarro, Eduardo Luiz são alguns dos restantes pintores cujas obras poderão apreciar, seja no próprio quarto ou na biblioteca, entre mais de cinco mil livros e catálogos.

É também na sala da biblioteca que são servidos os pequenos-almoços e brunches com produtos da própria quinta, incluindo os ovos biológicos das galinhas Pedres da Quinta, o pão de massa mãe da região preparado no forno caseiro, tal compotas próprias e fruta variada, servidos em Limoges e talheres de prata.

Localizada numa aldeia entre Mafra e a Ericeira, o Turismo Rural Quinta da Abelheira está inserido na natureza e inclui 40 hectares de agricultura biológica. Os hóspedes podem, assim, dar um passeio a pé nos percursos por entre os pomares, nas hortas e na agrofloresta, ou podem optar por outras actividades, como fazer um piquenique no campo, um passeio de bicicleta, ou apenas apreciar o espaço de charrete.

A origem da Quinta da Abelheira remonta a 1608, quando o mercador Miguel Herman comprou os terrenos onde hoje está hoje situada. Ao longo dos tempos pertenceu a várias famílias e foi comprada pela família Duarte-Silva em 2013. A propriedade estava bastante degradada e, com apenas trabalhadores da aldeia iniciaram a sua recuperação. Depois de quase uma década em obras, acabou por se tornar no pilar de um sonho de uma vida: "um projecto familiar (...), desenvolver um projecto de Agricultura Biológica, de Turismo e onde a paixão familiar pela arte, e pela pintura portuguesa, estivesse presente".

Nos seus primórdios, a agricultura era focada no azeite, existindo ainda a casa do lagar da época, mais tarde na vinha e até meados do Séc. XX, nos famosos morangos. Só mais tarde, na década de 50, foi iniciada a plantação da Pera Rocha. Com mais de 27 hectares de Pereiras, a Quinta da Abelheira é hoje uma das maiores propriedades de produção deste produto DOP (Denominação de Origem Protegida). Em 2019, iníciou-se a transformação da agricultura convencional a biológica. Com a adquisição de terrenos adjacentes à propriedade, hoje nos mais de 40 hectares, seis destes já contam com a certificação de Biológico e outros em período de conversão. O objectivo é ter toda a propriedade em modo Biológico.

Vasco Duarte Silva, proprietário do empreendimento explica: “Procuramos que os clientes tenham uma experiência única e diferente, (...) rodeados de Natureza e uma agricultura sustentável”.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways