Quebra nas reservas de Alojamento local exige reforço urgente das medidas de apoio

Dezembro voltou a ser um mês dramático em termos de cancelamentos no alojamento local.

Tratou-se de uma vaga semelhante  à de Junho/Julho, agravada contudo pelo facto de “os cancelamentos se terem concentrado maioritariamente” nas poucas semanas de Inverno ou seja Natal e Ano Novo.

Em destinos como Lisboa, Porto e Madeira, 1/3 das reservas foram canceladas em Dezembro. “Se se tiver em conta apenas o período mais importante (Natal e Ano Novo), o impacto foi ainda mais duro, chegando a atingir os 40% das reservas”. refere a nota de imprensa

Por outro lado a situação agrava-se com o  abrandamento das reservas com a maioria dos alojamentos “com os calendários de Janeiro e Fevereiro quase vazios”.
A Associação do Alojamento Local em Portugal. ALEP não pondo em causa as medidas de restrição, considera no entanto que este período de retrocesso da crise pandémica “gerou um forte impacto económico e que a expectativa para este inverno é muito negativa para o sector".

Na mesma nota pode ainda ler-se que o “Natal e Ano Novo eram a esperança da maioria dos operadores para obter algum balão de oxigénio, pelo que se torna quase imprescindivel “o reforço dos apoios para permitir chegar à primavera, quando todos esperam que finalmente a retoma reinicie com alguma estabilidade”.

O Presidente da ALEP afirmou:“Sabemos agora que com a vacinação estamos quase a ver uma luz no fundo do túnel de regresso a alguma normalidade a seguir à primavera, mas o “quase” agora é critico.

Eduardo Miranda: "Significa que os empresários têm que resistir até lá, só que depois de doisanos em crise profunda muitos não vão conseguir sobreviver estes próximos meses sem apoio”.

A ALEP apela a que, nesta fase de eleição e transição política, as actividades mais afectadas não sejam deixadas à sua sorte, sem apoios nesta recta final de crise.

Tendo em conta o atual cenário, a Associação acredita que o mais realista para dar resposta rápida necessária nesta fase é reforçar os instrumentos que já estão em funcionamento.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade